Capítulo Oito

A Obra do Espírito Santo — Iluminação e Comunhão

Já vimos anteriormente como Deus manifestou Sua graça e cumpriu Sua justiça. Vimos também como Deus, por meio de Seu Filho Jesus, morreu por nós e por nossos pecados, cumprindo assim a obra de redenção (Rm 5:8; 1 Co 15:3). Sua obra de redenção nos justifica diante de Deus pela fé no Seu sangue (Rm 3:24-25). Sua ressurreição dentre os mortos se torna a segurança da nossa fé. Por meio da Sua ressurreição, sabemos que Deus aceitou o sacrifício do Senhor Jesus. A obra do Senhor Jesus satisfez às exigências de Deus. Sua ressurreição é uma prova para nós de tal fato. Todo o que crê no sangue de Seu Filho e vem a Ele mediante a Sua redenção está agora justificado.

Neste capítulo, trataremos de outro aspecto da obra do Senhor, que é Sua ascensão. Uma vez que muitos irmãos já sabem disso, irei mencioná-lo apenas resumidamente. A ascensão do Senhor Jesus é Seu comparecer diante de Deus a nosso favor, a fim de que possamos ser aceitos em Cristo. Que é a ascensão do Senhor? Na Bíblia, a ascensão significa objetivamente apenas uma coisa: ela é para que sejamos aceitos diante de Deus. Hoje, o Senhor Jesus já compareceu diante de Deus (Hb 9:24). Nós também comparecemos diante de Deus Nele. Dessa maneira, Deus nos aceita do mesmo modo que aceitou a Cristo.

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO — ILUMINAR PARA BUSCAR PECADORES

Vejamos agora outra questão. O evangelho é inadequado se ele menciona apenas a obra do Pai e do Filho sem mencionar a obra do Espírito Santo. Deve haver menção do Espírito Santo também. A obra do evangelho tem três aspectos. Lucas 15 nos mostra três parábolas. Por um lado, vemos o Pai amoroso esperando para receber os pecadores. Por outro, vemos o bom Pastor vindo ao mundo para buscar a ovelha perdida. Vê-se o Pai em casa esperando pelo pecador arrependido e salvo, e vê-se também o Filho vindo ao mundo para salvar pecadores. Mas após a obra do Senhor completar-se e antes de o pecador chegar em casa, há uma outra parábola, que é a da mulher que, paciente e cuidadosamente, procura, com a candeia acesa, a dracma perdida.

Primeiro, vê-se o Senhor Jesus vindo à terra para buscar os pecadores. Segundo, vê-se a mulher acendendo a candeia para iluminar, varrer e procurar a dracma perdida. Assim, o Espírito Santo está trabalhando juntamente com o Pai e o Filho para achar o pecador para o cumprimento da obra do evangelho. O Filho veio para morrer pelo pecador; o Pai recebe o pecador em casa; e o Espírito Santo trabalha para iluminar o coração do homem e mostrar ao homem sua verdadeira posição.

Se uma pessoa não tem a luz do Espírito Santo, é possível que ela seja como Judas, que viu seu pecado, estava sofrendo e não tinha paz interiormente, mas não via sua própria posição diante de Deus. Sem a luz, ele não poderia ver sua situação de perdição. O sentimento do homem em relação ao pecado perdura somente até ele perceber que agiu errado. Ele não percebe que diante de Deus é um perdido. Estamos dispostos a admitir que somos pecadores. Mas sem o iluminar do Espírito Santo não admitiremos que, como resultado do pecado, diante de Deus nos tornamos pessoas perdidas. Aos olhos de Deus, somos pessoas perdidas.

Existe a possibilidade de uma imitação por parte da carne na questão da consciência do pecado. A carne pode substituir a atuação do Espírito Santo. Muitas lágrimas em reuniões de reavivamento nada são senão o resultado da carne do homem. Elas não são produzidas pela obra do Espírito Santo no homem. Uma coisa é o homem saber que pecou. Outra coisa, é saber que seu relacionamento com Deus está errado. O Espírito Santo paciente e cuidadosamente ilumina o homem e mostra-lhe que ele está perdido. O que o Espírito Santo faz é mostrar ao homem que sua posição está errada. Então, o primeiro sentimento de alguém que experimentou a obra do Espírito Santo de Deus não é algo relacionado com o pecado, mas o sentimento de que ele está longe de casa. Seu relacionamento com Deus está cortado. Ele desenvolveu um problema com Deus. Ele é um homem perdido.

Nosso problema diante de Deus não é meramente quanto temos destruído a nós mesmos com comida, bebida, fornicação ou jogos. O problema é estar afastado numa terra distante. Quando o Espírito Santo ilumina o homem, a primeira coisa que Ele faz é mostrar ao homem que ele está numa terra distante. Quando alguém lê a última parábola de Lucas 15, deve observar o que o filho pródigo disse ao pai. Ele não disse que tinha desperdiçado toda a fortuna de seu pai com prostitutas. A primeira coisa que percebeu quando caiu em si, foi que na casa de seu pai havia abundância de pão. Por que, então, ele estava vivendo em meio aos porcos numa terra longíqua e não conseguia sequer matar sua fome com as alfarrobas que eram para os porcos? Quando o Espírito Santo ilumina uma pessoa, ela percebe que tem um problema com Deus, que deixou a casa de seu Pai e que está longe Dele. Meu amigo, quando uma pessoa no mundo chega ao fim de si mesma em sua condição pecaminosa, ela pode, como Judas, tornar-se ciente de seus pecados. Mas sem a luz do Espírito Santo, ela não sentirá que deixou a casa do Pai e que está numa terra distante. Não estou dizendo que os pecados não sejam sérios. Pecados são pecados. Mas a Bíblia nos mostra que o principal pecado do homem reside no fato de ele estar perdido. Ele está posicionado numa base inadequada, mesmo que não esteja em uma condição inadequada. Naturalmente, todos os que estão numa condição inadequada devem estar numa base inadequada. Quando o Espírito Santo nos ilumina, primeiro Ele nos mostra que estamos numa base inadequada. Então Ele nos mostra nossa condição inadequada. Isso é o iluminar do Espírito Santo.

Assim, embora haja o amor do Pai e a obra do Senhor, ainda há a necessidade de o Espírito Santo preparar o coração do homem. Ele ainda tem de trabalhar no coração do homem a fim de que o homem receba tudo o que o Senhor Jesus fez. Pode-se dizer que o Senhor Jesus é nosso Salvador objetivo vindo de Deus, e que o Espírito Santo é nosso Salvador subjetivo vindo de Deus. O Senhor Jesus é o Salvador que cumpriu a redenção por nós exteriormente e o Espírito Santo é o Salvador que cumpriu a salvação por nós interiormente. Todos nós aqui fomos iluminados pelo Espírito Santo. Todos sabemos que somos a ovelha perdida, que todos nos desviamos para os nossos próprios caminhos (Is 53:6). Todos nós, como ovelhas, nos perdemos. Nosso problema não é doença ou defeito físico, mas é tomar um caminho errado. O caminho que a pessoa toma é muito importante. Em João 16:8-9, o Senhor Jesus nos disse que quando o Espírito Santo vier, Ele “convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo”. Que significa ser convencido do pecado? Fomos convencidos do pecado “porque eles não crêem em Mim”. Desenvolvemos um problema com Ele e entramos em conflito com Ele. Fomos convencidos do pecado porque não vimos Seu sangue e Sua autoridade, porque não satisfizemos às Suas exigências, e porque agora temos um problema com Ele. O maior pecado do homem é recusar-se a crer no Senhor Jesus. O Espírito Santo vem mostrar-nos que desenvolvemos um problema com o Senhor Jesus e com Deus. Nossa posição está errada.

Mas deixe-me fazer-lhe uma pergunta. É possível que uma pessoa numa terra distante possa ser um bom filho? É possível que ela possa ser econômica e próspera? É possível que possa ser um trabalhador diligente? É possível que seja prudente em fazer amigos? Sabemos que isso é impossível. Se uma pessoa se desviou para uma terra distante e está errada em seu relacionamento com seu pai, ela deve estar errada em todos os seus outros relacionamentos. Eis por que o filho pródigo começou a viver dissolutamente. Quando o Espírito Santo ilumina uma pessoa, Ele não somente lhe mostrará que ela está numa posição perdida, mas também que sua conduta anterior estava errada. O Espírito Santo não ignora os pecados passados. Ele atenta para todos os pecados. No entanto, Ele chama a atenção de alguém quanto a todos os seus pecados somente após lhe ter mostrado sua posição caída. O Espírito Santo primeiro mostra a você quão perigosa é a posição em que você está, aí, e só então Ele lhe mostra quantos pecados você tem. A luz do Espírito Santo ilumina e expõe todas as áreas nas quais você transgrediu em relação aos outros. Ela expõe toda injustiça e todos os pecados ocultos em nossas palavras e pensamentos.

O castigo de Deus é para o Seu curar. A repreensão do Espírito Santo é para o Seu confortar. Deus não se apraz em castigar e punir Seus filhos sem motivo. A única razão pela qual Deus pune é para que o homem possa obter paz. A razão de o Espírito Santo brilhar sobre o homem e mostrar-lhe seus defeitos e suas desobediências é para que o homem aceite toda a obra do Senhor Jesus Cristo na cruz. Sem a iluminação do Espírito Santo, não somos capazes de ver nem mesmo nossos pecados.

DEUS DERRAMA O ESPÍRITO SANTO SOBRE O HOMEM PARA SUA SALVAÇÃO

Que devemos fazer, agora que o Espírito Santo iluminou e enxergamos nossa posição? Há uma coisa que continuamente negligenciamos em nossa pregação do evangelho, à qual a Bíblia dá atenção o tempo todo. Temos de perceber que a obra do Senhor Jesus para os pecadores é deveras preciosa e crucial. Mas a obra do Espírito Santo para os pecadores é igualmente preciosa e crucial. A Bíblia mostra-nos que o Espírito Santo não apenas vem para nos iluminar e mostrar nossos pecados, nossa posição perdida e nossa injustiça diante de Deus e dos homens, mas este Espírito é também enviado de Deus e derramado sobre toda a carne com o propósito de que o homem, em todo lugar, seja salvo por Sua atuação (At 2:17-18, 21).

Alguns que conhecem um pouco mais que os outros a verdade da Bíblia, pensam que é fácil receber o perdão e aceitar o Senhor Jesus como Salvador. Tudo o que precisam fazer é ajoelhar-se, orar e aceitá-Lo de coração. Talvez nem mesmo tenham de ajoelhar-se; apenas devem aceitar em seu coração. Porém muitas pessoas não têm esse conhecimento. Elas podem ser fracas ou podem vir de terras longínquas e podem não ter tido a chance de ouvir a verdade. Podem pensar que é uma coisa muito difícil ser salva. Elas podem pensar que precisam orar por longo tempo, e não têm certeza se Deus ouviria suas orações. Se eu lhe perguntasse hoje se você é salvo, você poderia responder rapidamente que sim. Mas tal declaração soaria estranho às pessoas de uma terra longínqua. Elas desejariam saber como você conseguiu ser salvo. Ser salvo para elas é uma coisa muito difícil. Elas diriam que têm orado por muitos anos e ainda não estão certas se estão salvas. Elas esperam ser salvas e se esforçam ao máximo para consegui-lo. Mas elas ainda não sabem se são salvas. Parece que ainda não estão salvas. Para elas, a salvação é algo muito difícil de ser alcançado. Mas meu amigo, assim como a obra do Senhor Jesus é completa, também a obra do Espírito Santo em nos levar a apossar-nos da obra do Senhor, é completa. A Bíblia mostra-nos claramente que Deus enviou o Espírito Santo com o propósito de que nós, pecadores, recebêssemos a obra do Espírito Santo e fôssemos salvos. O Filho de Deus veio por causa do mundo todo. Da mesma maneira, a vinda do Espírito Santo também é para toda a carne. Desde que sejamos um homem na carne, podemos obter a obra que o Senhor fez por nós.

TODO AQUELE QUE INVOCAR O NOME DO SENHOR SERÁ SALVO

Vamos ler Romanos 10:13: “Todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo”. O assunto de Romanos 10 é que Deus levou o Senhor Jesus a morrer e ressuscitar por nós. Nos poucos versículos anteriores a esse, Deus pergunta se há alguém que possa trazer a Cristo do céu para morrer por nós e se há alguém que possa descer ao abismo para ressuscitar a Cristo por nós (vs. 6-7). Não há tal pessoa. Tal obra somente pode ser feita por Deus. Foi o próprio Deus quem levou Cristo a morrer por nós. Foi também Deus quem O ressuscitou por nós. Assim, todo aquele que hoje invocar o nome do Senhor é salvo.

Não sei se você percebe que é a coisa mais maravilhosa ser salvo apenas por invocar o nome do Senhor. Na língua original, a palavra invocar significa que somente precisamos dizer Seu nome. Hoje, para contatar um irmão, tudo o que tenho de fazer é ir até sua casa e bater duas vezes na porta. Isso é chamá-lo. Não preciso pedir-lhe para ouvir nem tenho de implorar-lhe. Somente preciso ir até ele e avisá-lo com uma palavra. Esse é o significado de invocar. A versão chinesa traduz esta palavra para implorar. É incorreto. Embora não se possa dizer que a palavra grega não exprima sentido de implorar, ela significa muito mais uma invocação. Uma vez que Deus levou o Senhor Jesus a morrer e ressuscitar por nós, todos os que desejam ser salvos só precisam ir até Deus e dizer a Ele. Eles, então, serão salvos. Logo que vai ao Senhor Jesus e invoca o Seu nome uma vez, você é salvo. Tudo o que precisa fazer é abrir a boca uma vez. Você não precisa fazer mais nada porque Ele já completou toda obra. Toda a obra foi concluída. Eis por que dizemos que somos justificados por fé e não por obras (Gl 2:16). Se você pensa que até mesmo invocar uma vez é uma obra, então Deus diz apenas para crer um pouco em seu coração e isso será o bastante. O versículo 8 de Romanos 10 diz: “A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração”. Uma vez que o Senhor realizou a obra da morte e da ressurreição, nada temos a fazer. Desde que abramos nossa boca uma vez, tudo está feito. Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

Você pode perguntar por que isso ocorre tão rapidamente. É verdade que a obra de Cristo foi cumprida. Mas por que eu seria salvo apenas invocando? Como pode a obra do Senhor na morte, ressurreição e ascensão ser aplicada a mim tão rapidamente? Atos 2 é uma explicação adicional a esse respeito. O versículo 17 diz: “E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne”. Devemos lembrar-nos de que nos últimos dias Deus derramará do Seu Espírito sobre toda a carne. Qual é o resultado disso? O versículo 21 diz: “E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. O versículo 17 está ligado ao 21. Deus diz que derramará do Seu Espírito sobre toda a carne. Então Ele diz que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Por que será salvo todo aquele que invocar o nome do Senhor? Porque Deus derramou do Seu Espírito sobre toda a carne. O Espírito Santo está agindo agora sobre toda a carne. Se houver alguém hoje cujos pecados não foram perdoados, e que ainda não sabe como ser salvo e como receber a vida eterna, que não sabe que o Senhor Jesus é seu Salvador, essa pessoa deve lembrar-se de que Deus derramou o Espírito Santo. O Espírito Santo está sobre você agora; Ele está esperando por você. Uma vez que invoque, você será salvo.

Deus diz que derramaria do Seu Espírito sobre toda a carne. Por que existe o Pentecoste? Deus nos deu o Pentecoste porque Ele queria derramar o Espírito Santo sobre toda a carne. Agora basta abrir a boca e dizer “Ó Senhor”. e o Espírito Santo virá para o seu interior. O Espírito Santo é como a luz. Se houver uma brecha, a luz entrará. Você pode não perceber quão facilmente a luz passa por uma fenda. Se não acredita nisso, apenas vá até a sala ao lado. Se fizer um furo na parede, assim que retirar a broca, a luz entra. Você não precisa buscá-la, porque ela entra imediatamente. Desde que haja uma brecha, a luz entra. Hoje Deus derramou o Espírito Santo sobre toda carne. Uma vez que você esteja vivo, o Espírito Santo está sobre você. Assim que disser: “Ó Senhor”, o Espírito Santo começa a agir. Este é o significado de invocar o nome do Senhor. Os chineses de antigamente diziam que se deve suplicar aos céus, à terra e aos pais. Agora, apenas precisamos suplicar ao Senhor uma única vez. Quando alguém fala sobre oração, pensa-se sempre mais em súplica do que em invocar. Na verdade, tudo o que precisamos fazer é invocá-Lo. Assim que abrimos a boca, o Espírito Santo entra. Quando Ele entra, a obra completa do Senhor Jesus é trazida até nós.

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO — COMUNHÃO

A obra do Espírito Santo é a comunhão. A característica de Deus é Seu amor. A característica do Senhor Jesus é Sua graça, e a característica do Espírito Santo é Sua comunhão. Segunda Coríntios 13:13 diz: “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós”. Deus é amor e Sua característica é amor. O Senhor Jesus é graça e Sua característica é graça. Finalmente, a característica do Espírito Santo é comunhão. O Espírito Santo nada tem em Si mesmo. Ele traz para você o amor de Deus e a graça do Senhor Jesus mediante a comunhão. Essa é a obra do Espírito Santo. O Espírito Santo não realizou uma obra de amor. Ele não realizou uma obra de graça. O Espírito Santo transmite a você aquilo que Deus e o Senhor Jesus realizaram. Assim, a obra do Espírito Santo é comunhão. O Espírito Santo, após a ascensão do Senhor Jesus, simplesmente está pleno da obra do Senhor Jesus. Ele é como a luz! Desde que haja brecha, Ele entrará. Quando entra, Ele traz a graça do Senhor Jesus e o amor de Deus para dentro de você. Esta salvação é verdadeiramente completa.

Algum tempo atrás, um famoso servo do Senhor morreu na Inglaterra. Naturalmente, sua morte estava sob a soberania de Deus. Nenhum de nós pode falar coisa alguma sobre isso. Mas, humanamente falando, podemos dizer algo sobre sua morte. Ele era muito fraco e esteve doente por anos. Os médicos haviam prescrito determinada medicação para ele. Sempre que inalava aquele remédio, ele ficava forte novamente. Ele colocava o medicamento em seu criado mudo. Muitas vezes, quando sofria muito e sentia que ia morrer, ele aspirava esse remédio e ficava bom. Apesar de o remédio não ter um cheiro bom, era muito eficaz. Na noite de sua morte, ele se sentiu desconfortável outra vez. Tentou alcançar o remédio, mas estava muito fraco para abrir a gaveta. Na manhã seguinte, as pessoas o encontraram em sua cama com a mão estendida para o remédio. Ele morreu ali com a metade do corpo fora da cama. Não foi uma questão da falta do remédio melhor e mais eficaz. Ele viveu com aquele remédio por oito ou nove anos. Todas as vezes que se sentia mal, ele aspirava o medicamento e ficava bem novamente. Por que ele morreu naquela hora? Não foi porque não havia o remédio, nem porque ele não queria o remédio. Foi porque o remédio não estava ao alcance de sua mão. Da mesma forma, somos aqueles que estão para morrer. O Senhor Jesus cumpriu a obra. O remédio de Deus foi preparado. Uma vez que o tomarmos, ficaremos curados. Mas quem dará esse remédio a você? Há o médico que prescreve a receita. Deve haver também quem dê o remédio. A obra do Espírito Santo é transmitir a nós a obra do Senhor Jesus. O amor de Deus está na graça do Senhor Jesus, e a graça do Senhor Jesus está na comunhão do Espírito Santo. Assim, todos aqueles que receberam a comunhão do Espírito Santo recebem a graça do Senhor Jesus, e todos os que receberam a graça do Senhor Jesus experimentam o amor de Deus.

Quando o Espírito Santo vem, Ele nos dá a luz e nos mostra nossas falhas e degradação. Ele nos mostra que estamos perdidos. Deus trabalhou de tal maneira que uma vez que você abra a boca e diga uma palavra e uma vez que seu coração tenha um lugar para o Senhor e O invoque, você será salvo. Você não precisa ir a uma grande catedral para ser salvo. Não precisa orar para ser salvo. Você não precisa ficar defronte a um altar para ser salvo. O Espírito Santo já foi derramado sobre toda carne. Onde você está, ali está o Espírito Santo. Aleluia! Isso é um fato! Hoje, o Espírito Santo já foi derramado sobre toda carne. Não precisamos procurar por Ele. Ele está procurando por nós. Você pode invocar na rua ou em casa. Pode receber a salvação de Deus estando no lugar mais agradável ou no mais indesejável. Você pode tê-la no lugar mais barulhento ou no mais quieto. O Espírito Santo foi derramado sobre toda carne. Não importa onde você esteja, desde que invoque o nome do Salvador, você será salvo.

Romanos 10 fala sobre o fato e Atos 2 fala sobre o motivo. Romanos 10 apenas nos diz que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Ele não nos diz o motivo. Atos 2 nos diz que o Espírito Santo está sobre todos os homens. Assim, uma vez que alguém abrir a boca, será salvo. O Espírito Santo já entrou nele. Quando o homem invoca o Seu nome, ele é salvo.

O ESPÍRITO SANTO E A PALAVRA DE DEUS

Há outra coisa que o Espírito Santo faz e que diz respeito à Palavra de Deus. Muitas pessoas não vêem a relação entre o Espírito Santo e a Palavra de Deus. Assim, elas não valorizam tanto as palavras da Bíblia. Como pode o homem receber a obra da cruz do Senhor? Muitos estão confusos sobre isso. Muitos pecadores até mesmo oram: “Senhor Jesus, seja misericordioso para comigo e morra por mim”. Eles não sabem que a redenção é completa. Vemos aqui a preciosidade da Palavra de Deus. Após Deus ter cumprido Sua obra por meio de Seu Filho, Ele a declara a nós e no-la mostra mediante as palavras da Bíblia. Em outras palavras, Deus colocou a graça que o Senhor cumpriu por nós em Sua própria Palavra e enviou-nos essa Palavra.

Se retirássemos a obra do Senhor Jesus da Palavra de Deus, que teríamos? Se extraíssemos a obra do Senhor Jesus da Palavra de Deus, a Palavra de Deus se tornaria nula; não restaria nada. A razão de a Palavra de Deus ser a Palavra de Deus é que nela há o fato da obra do Senhor. Que é uma palavra? Uma palavra é um fato relatado. Sem fatos, as palavras tornam-se mentiras. Com os fatos, as palavras tornam-se verdadeiras. Se a obra do Senhor por nós não é verdadeira, a Palavra de Deus não é fidedigna. Mas se a obra do Senhor Jesus é um fato, se Deus cumpriu Sua justiça por meio do Senhor Jesus, e se Deus nos aceitou no Senhor Jesus, a Palavra de Deus deve ser digna de confiança. Por isso, devemos lembrar-nos de que a obra do Senhor Jesus está contida na Palavra de Deus. Aqui vemos a relação entre o Espírito Santo e a Palavra de Deus.

O Espírito Santo é o guardião da Palavra de Deus. Eu gosto do meu nome inglês, Watchman. Significa aquele que guarda e vigia. Deus colocou a obra realizada do Senhor no Espírito Santo. Hoje o Espírito Santo está vigiando cuidadosamente. Ele é como um porteiro. Assim que uma pessoa recebe o Senhor, imediatamente Ele esclarece as questões da Palavra de Deus para ele.

Poucos dias atrás, um irmão me mandou uma caixa de bombons. A caixa era muito grande e tinha flores impressas nela. Estava embrulhada em um papel cor-de-pêssego com um bilhete afixado, dizendo que os bombons eram um presente para mim. Posso dizer que o que eu recebi foi uma caixa de papel. Não recebi os bombons em si. Eu nem mesmo havia experimentado os bombons. O que estava em minha mão era uma caixa de papel. Mas o que verdadeiramente havia recebido eram os bombons porque os bombons estavam na caixa. O que levei para casa foi a caixa. Mas ao mesmo tempo, levei os bombons que vieram com a caixa. O que recebemos hoje é a Palavra de Deus. Mas o que nós recebemos em nosso interior é a obra do Senhor Jesus. Quando recebemos a Palavra de Deus, nós ganhamos a obra do Senhor, pois a obra do Senhor está na Palavra de Deus. Hoje quando alguém crê, não está crendo que o Senhor fez algo por ele. Ele está crendo na Palavra de Deus. Mas quando alguém crê na Palavra de Deus, a obra do Senhor é automaticamente aplicada a ele. Portanto se você disser que não é muito inteligente e que não pode entender a obra do Senhor, eu lhe direi que Deus não exige que você creia na obra do Senhor. Ele somente exige que você creia na Palavra de Deus. Quando crer na Palavra de Deus, você obterá Sua obra na Palavra. Aparentemente, o que levei para casa foi uma caixa de papelão. Como sei que ela continha bombons? Quando cheguei em casa, tirei o papel colorido, abri a caixa e tirei os bombons. Graças ao Senhor. Eis como o Espírito Santo trabalha. Recebemos a Palavra de Deus pela fé, e o Espírito Santo revela a obra do Senhor que está contida na Palavra de Deus. Por isso, devemos perceber que a obra do Espírito Santo é a comunhão. O Espírito Santo transmite a nós a obra do Senhor contida na Palavra de Deus. Sem a transmissão do Espírito Santo, a palavra de Deus permanece apenas a Palavra. Mas quando o Espírito Santo vem, a Palavra é revelada. Assim, Deus preparou o Senhor Jesus. Ele também preparou o Espírito Santo para essa obra de comunhão.

O ESPÍRITO SANTO TRANSMITE A OBRA DO SENHOR E O PRÓPRIO SENHOR A NÓS

Agora devemos ver como o Espírito Santo transmite a obra do Senhor a nós. A obra do Senhor incluiu tudo o que Ele fez: na cruz, em Sua ressurreição, em Sua ascensão, em Sua segunda vinda e em todas as coisas que Ele concede a nós. Não podemos entrar em detalhes a respeito de todos esses itens. Há muito a dizer sobre eles. Para falar sobre eles, teríamos de mencionar a obra do Espírito Santo em todo o Novo Testamento. Desta vez podemos apenas mencioná-la resumidamente. A vinda do Espírito Santo não é meramente para transmitir a obra do Senhor a nós. É também para transmitir o próprio Senhor a nós. O propósito da comunhão do Espírito Santo é transmitir o Senhor Jesus e Sua obra a nós. Se um homem não recebeu a obra do Senhor, o Espírito Santo transmite essa obra a ele. Se um homem não recebeu o Senhor Jesus, o Espírito Santo transmite o próprio Senhor ao homem. Quando fomos salvos, a obra do Espírito Santo foi transmitir a nós a obra do Senhor. Posteriormente, Sua obra é transmitir-nos o próprio Senhor. O ministério do Espírito Santo é manifestar o Senhor Jesus.

Uma semana atrás, duas irmãs vieram perguntar-me como traduzir para o chinês a expressão inglesa ministrar com Cristo. Esta é uma frase de difícil tradução. Ela significa servir aos outros com Cristo, da mesma forma que alguém serve uma xícara de chá ou uma tijela de arroz a outra pessoa. A obra do Espírito Santo é servir o Senhor Jesus a nós. Quando recebemos o Senhor, o Espírito Santo transferiu a obra de Jesus a nós. Conseqüentemente, toda a obra que o Senhor cumpriu, tal como o dom do arrependimento, do perdão, da purificação, da justificação, da santificação e do desfrute, é realizada pelo Espírito Santo em nós. Questões tais como a regeneração ou o receber da vida eterna se cumprem em nós por meio do Espírito Santo. A obra do Espírito Santo é transmitir a vida do Senhor Jesus a nós. Ela é similar ao fio que transmite eletricidade da usina de força em Willow Tree Creek a nós. Por meio do Espírito Santo, recebemos uma nova vida, um coração novo e um espírito novo (Ez 36:26). Quando recebemos um espírito novo e um coração novo, o Senhor Jesus tem como habitar em nós por intermédio do Espírito Santo. Por isso, a regeneração é o Espírito Santo preparando um novo templo para o Senhor.

Uma vez que estamos na carne, o Senhor Jesus não pode habitar em nós. Somos como o mundo sob julgamento da época de Noé. Depois que a água baixou, Noé soltou uma pomba da arca (Gn 8:8-9). Mas a pomba não achou lugar de descanso; ela não encontrou lugar algum para habitar. Da mesma maneira, somos cheios de pecados. O Senhor Jesus não conseguia encontrar lugar para habitar em nós. Sendo este o caso, Deus nos deu o Espírito Santo. O Senhor realizou todas as coisas objetivamente. Agora, o Espírito Santo nos deu um novo espírito subjetivamente, para que o Filho de Deus possa habitar em nosso espírito. O Espírito Santo veio primeiramente preparar uma habitação para o Senhor Jesus. Então o Senhor veio morar em nós.

Por um lado, o Espírito Santo nos deu uma nova vida interior. Por outro, dia após dia, Ele transmite a verdade e o propósito de Deus a nós. Eis por que o Senhor disse que quando o Espírito da realidade viesse, Ele nos guiaria a toda verdade (Jo 16:13). Além disso, há outro item da obra do Espírito Santo, que é trazer-nos os dons tais como profecia, línguas, cura, milagres, revelações, palavras de sabedoria e palavras de conhecimento, fé e todos os outros tipos de dons.

O ESPÍRITO SANTO PRESERVA O ETERNO FRESCOR DA OBRA DO SENHOR

Não quero enumerar em detalhes todos os itens da obra de comunhão do Espírito Santo. Aqui nós enfatizaremos apenas uma coisa: toda a obra do Senhor Jesus é-nos transmitida hoje por intermédio do Espírito Santo. Até mesmo o próprio Senhor Jesus é-nos transmitido por meio da obra do Espírito Santo. Essa é a salvação de Deus. Muitas pessoas não entendem a obra de comunhão do Espírito Santo. Elas me perguntam como a obra do Senhor que foi cumprida há mil e novecentos anos pode ser aplicada a nós hoje. Na verdade, se não houvesse a obra do Espírito Santo, essa pergunta teria pleno fundamento. Como pode uma obra cumprida há mil e novecentos anos ser aplicada a nós hoje? O que o Senhor cumpriu há mil e novecentos anos não foi abandonado “ao sabor do vento e do sol”. Deus preservou e alimentou essa obra no Espírito Santo. Eis porque ela permanece tão fresca hoje. Hoje podemos receber a obra do Senhor Jesus. Ela é a mesma de antes.

Certa vez, fui a uma loja e o balconista me deu uma lata de sopa de vegetais importada. A lata parecia velha e feia exteriormente. Ela estava coberta de pó. O balconista falou muito bem dela e queria vendê-la para mim com um desconto. Comprei-a e levei-a para casa. Mais tarde quando a examinei a data de fabricação, descobri que era mais velha que eu. Depois, quando a abri e esquentei-a, vi que a sopa ainda tinha bom sabor. Se a obra do Senhor Jesus não fosse preservada no Espírito Santo, surgiria a questão de tempo e espaço. Como poderia entrar em mim o Salvador que morreu no calvário há mil e novecentos anos? Mas com o Espírito Santo, não há questão de tempo e espaço. Deus preservou a obra do Senhor no Espírito Santo. Agora a obra do Senhor é viva. Desse modo o Espírito Santo é capaz de transmitir a obra do Senhor a nós.

Tenho um irmão que estuda bioquímica. Ele mexe com experiências o tempo todo. Para cultivar determinada bactéria, ele precisa usar certa substância química. Enquanto ele mantém determinada temperatura, a bactéria vive. Se a temperatura se torna muito elevada ou muito baixa ou se outros elementos são adicionados à cultura, a bactéria morre. O melhor meio para preservar a obra do Senhor é o Espírito Santo. A obra do Senhor sem o Espírito Santo não conseguirá viver e morrerá. O mesmo é verdade com relação à vida cristã. Uma vida cristã nunca pode ser separada do Espírito Santo. Se as verdades compreendidas pelos filhos do Senhor estiverem separadas do Espírito Santo, elas gradualmente secarão e morrerão. Assim, todos os assuntos espirituais têm de estar no Espírito Santo. Fora do Espírito Santo, tudo morrerá. Nada sobreviverá. Temos de ver que o Espírito Santo é a fonte da vida. Nele está a vida. Fora Dele, tudo está morto.

Por meio do Espírito Santo, Deus transmite tudo de Si e da obra do Senhor para dentro de nós. Deus preparou tudo relacionado com a nossa salvação. Além disso, o Espírito Santo veio e está pronto a transmitir-nos tudo o que Deus preparou. Se houver alguém ainda não salvo, esse alguém não pode dizer que Deus não o amou ou que o Senhor Jesus não cumpriu a redenção por ele. Ele não pode dizer que a palavra está muito longe dele e é inatingível.

Meu amigo, você tem boca? Algumas pessoas podem argumentar que são mudas e não têm boca. Mas elas têm coração. Elas podem não ter boca, mas não conseguem deixar de ter coração. Romanos 10:8-9 diz: “A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração (...) se, com a tua boca, confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo”. Por que é assim? Porque Deus disse que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Talvez você queira saber como pode ser tão simples e como é que alguém pode ser salvo apenas invocando. Isso é possível porque o Espírito Santo veio. Ele salvará você assim que você invocar. Como se invoca? Se você tem boca, pode usar essa boca. Se você não tem boca, invoque com o coração. Essa palavra não está longe de nós. Ela está em nossa boca e até mesmo em nosso coração. Essa palavra é a palavra da justificação pela fé sobre a qual temos falado.